É inacreditável o que os bandidos estão a fazer com os produtos roubados! Veja por si!

Diversas cargas estão sendo roubadas no Rio de Janeiro, com extrema violência por parte dos bandidos. Os materiais são vendidos em lugares como favelas, grandes feirões e, até mesmo, por aplicativos de celular.

Um exemplo de onde são vendidos os produtos roubados é a feira da carne. Tudo ali é carga roubada e compradores é o que não falta. Em investigação recente, a polícia descobriu que os assaltantes vendem no varejo produtos como carne, bebida, cigarro e até remédio. Todos têm, em média, o valor cinco vezes mais baratos.

Todo o Rio de Janeiro está sofrendo com as quadrilhas. De acordo com a polícia civil, nos primeiros cinco meses do ano, foram registrados 3185 roubos, contabilizando quase 22 assaltos por dia.

Coiote é o nome dado a um “esquema” que criaram: um dele fica observando a entrada e saída de caminhões da comunidade e, assim que percebem qual é a carga, os bandidos entram em ação.

O motorista do veículo fica em poder dos assaltantes e, apenas quando o feirão acaba, ele é liberado para levar o caminhão embora. Na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, o “feirão” ganhou até mesmo o nome de Black Friday!

A polícia já encontrou mercadoria roubada sendo vendida até por ambulantes, dentro dos trens da Supervia. O que mais choca é que a população contribui com esses crimes. No trem, por exemplo, não há como saber que aquela mercadoria é roubada, porém no feirão, já é algo explícito.

Cliente é o que não falta para os assaltantes e, quanto mais comprarem, mais roubos ocorrerão.